Como a biotecnologia pode auxiliar no desenvolvimento da agricultura

O desenvolvimento da agricultura por meio da biotecnologia já se mostrou uma opção sustentável e viável financeiramente. E isso porque ela tem como base o uso de organismos que existem de forma natural no meio ambiente.

Empresas e organizações que estão envolvidas com a biotecnologia aplicada a agricultura defendem o seu benefício voltado a sustentabilidade, que essa solução deve intensificá-la.

 

Os organismos que auxiliam o combate as pragas nas culturas

Através da biotecnologia se consegue conhecer mais sobre o DNA dos organismos utilizados no controle de pragas e doenças. Desse modo, é possível não apenas criar ou modificar espécies para que elas se tornem resistentes a doenças e pragas, mas também exportar características desejadas de uma espécie para outra espécie totalmente distinta.

Esses organismos, aplicados a essa finalidade, podem ser desde bactérias, fungos, vírus e também insetos que agem como inimigos naturais das pragas que possam afetar uma espécie de planta.

 

A essencialidade da biotecnologia no desenvolvimento da agricultura no Brasil

A biotecnologia desempenha um papel fundamental para o desenvolvimento da agricultura. E nos últimos anos ela tem avançado bastante.

Dentre os países que mais fazem uso dessa solução (que também é conhecida como biotecnologia agrícola) o Brasil aparece como o país com o maior programa de controle biológico do mundo. E esse é aplicado para controlar a lagarta da soja.

Um outro exemplo é o do uso de vespas para combater pragas que afetam plantações de cana de açúcar. Essa é uma solução que se mostra mais viável economicamente do que inseticidas e também mais eficiente, pois elimina os insetos no primeiro ano de uso.

A seguir apresentamos algumas das aplicações da biotecnologia atualmente e que tem contribuído para o desenvolvimento da agricultura no Brasil e em outros países também, tal como os Estados Unidos.

 

Resistência a insetos

É comum que as lavouras sejam atacadas por insetos, o que pode limitar uma produção. Um exemplo seriam os casos de ataques de lagartas a platações de soja. A solução aqui é inserir nessas plantas um gene proveniente de uma bactéria de solo (Bacillus thuringiensis), bactéria essa que é utilizada como um inseticida biológico.

Com essa solução, além de manter a plantação segura, produzindo bem, também evita-se o uso de inseticidas que podem comprometer a qualidade dos produtos (como a presença de toxinas) e há ainda uma economia de combustível que seria usado nas aplicações desses inseticidas.

 

Plantas resistentes a herbicidas

Outra ampla aplicação da biotecnologia agrícola é a fim de desenvolver plantas resistentes a herbicidas. Como, na produção agrícola, o controle de ervas daninhas é um processo essencial para manter a qualidade dos alimentos e a boa produtividade, o desenvolvimento de plantas tolerantes a herbicidas é extremamente importante, pois assim as lavouras não tem mais que competir por nutrientes, água, etc, com essas plantas indesejadas.

Há ainda outras vantagens do uso dessas plantas, que já estão disponíveis no mercado (tais como soja, canola, arroz e milho), que são: controle mais eficiente nas lavouras, menos aplicações de herbicidas e menor custo, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *