Processos Químicos e Biotecnológicos

Vivemos em um momento global de grandes desafios para atender toda a demanda existente, com qualidade e quantidade, e a química e a biotecnologia andam lado a lado quando o assunto é desenvolvimento de alternativas e soluções para tal. É notório o quanto hoje em dia nós dependemos de diferentes produtos industrializados para atender as necessidades do dia a dia, certo?

Assim sendo, esses dois ramos juntos fazem uma grande e importante parceria, inclusive para tornar os processos mais sustentáveis, diminuindo, por exemplo, o uso de recursos naturais e de energia.

Isso contribui tanto para o meio ambiente, quanto para empresa, uma vez que pode significar processos mais inteligentes, eficientes e, consequentemente, redução de custos. Nesse sentido, a biotecnologia é uma ótima aliada para os processos químicos. Essas tecnologias são empregadas em diversas indústrias, como a química, a farmacêutica, a agroquímica e a energética.

 

O que é um processo químico?

Processo químico pode ser considerado como um conjunto de operações capazes de transformar física e quimicamente um determinado material. Ou seja, atua na transformação de substâncias para produzir um produto, como os farmacêuticos, alimentícios e energéticos.

A partir de diferentes matérias-primas é possível obter uma infinidade de produtos, onde suas etapas ocorrem nas indústrias químicas. Ao vermos um produto pronto, devemos ter em mente que ele pode ter passado por vários processos químicos para chegar exatamente naquele estado.

 

O que é um processo biotecnológico?

O processo biotecnológico é caracterizado pelo uso de microrganismos para a produção de diversos produtos de alto valor agregado nas indústrias. São muitos os setores que podem ser beneficiar com isso, como as indústrias farmacêutica, de produtos químicos, têxtil, alimentícia, de energia, entre outras.

Também chamada de biotecnologia industrial, ela é extremamente vantajosa para que a empresa consiga ter processos ainda mais eficientes e sustentáveis, além de diminuir a utilização de recursos naturais. Ou seja, os processos biotecnológicos são capazes de substituir antigos processos e técnicas que tinham maior capacidade de poluição.

 

Benefícios dos processos químicos e biotecnológicos

A urgente substituição das tecnologias e matrizes energéticas poluentes pelas ditas sustentáveis é, talvez, a maior missão dos processos biotecnológicos e químicos.

Por exemplo, a produção de biocombustíveis a partir de plantas e de biogás a partir de aterros sanitários são alguns dos grandes produtos desses processos, que revolucionam o mercado e a forma de lidar com as questões socioambientais.

Nesse sentido, a redução de custos, diminuição no uso de recursos naturais, utilização de matéria-prima renovável, aumento da competitividade da empresa são ótimos exemplos dos incríveis benefícios que eles são capazes de proporcionar.

Com a extensão territorial do país, o clima propício e diversificado e pelo fato de possuir uma biodiversidade infinita, sem dúvida o Brasil tem potencial para ser o carro chefe da indústria química e biotecnológica, sendo polo global de desenvolvimento de novas tecnologias e sustentabilidade.

Percebe-se, portanto, que os processos químicos e biotecnológicos são excelentes aliados e podem (e devem) caminhar juntos a fim de contribuir para uma indústria cada vez mais eficiente, funcional e sustentável. No final, todos saem ganhando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *